sábado, 28 de março de 2009

Porque as mulheres vão juntas ao banheiro


Um homem diz:

- Sabe por que duas mulheres vão juntas ao banheiro? Para uma se equilibrar no vaso, sem encostar, dar as mãos para a amiga e dizer "Me segura!".

A piada tem fundamento. Os homens vão sozinhos, nem precisam encostar na privada melecada do banheiro público, ficam de pé, abrem o zíper e só precisam mirar o girocóptero para acertar aquele buraco enorme no chão. E ainda erram.

Homens, em sua simplicidade urinatória, ainda não conseguem realizar este simples feito com eficiência. E por isso resolvi contar aqui a peripécia que é usar um banheiro público feminino.

É sempre bom levar uma amiga porque nem todos as cabines possuem um ganchinho para pendurar as bolsas. E nessa moda de bolsas gigantes, piorou. Apoiar no chão é inconcebível, nojento! Dependendo da bolsa, se for muito pequena, por exemplo, também não dá para pendurar na porta. Fora quando a gente pendura, e a porta abre com o peso das nossas coisas.

O correto é levar uma amiga e revezar para segurar as bolsas.

Entrando no cubículo (entendam, banheiro feminino tem que ser maior, a gente precisa de espaço para o contorcionismo que vem a seguir), é preciso examinar as paredes e a porta para ver onde está limpo para a gente se segurar. Inevitavelmente, acabamos lendo as coisas que as pessoas escrevem.

"Fulano, eu te amo! Ass: Ciclana" dentro de um enorme coração. Eu não entendo por que a Ciclana vai escrever uma declaração de amor pro Fulano sendo que ele é homem e nunca vai ler isso no banheiro feminino; mas tudo bem. Piores são os comentários das outras usuárias, uma setinha, de outra letra e cor, puxando pra fora do coração dizendo "puta" ou "rapariga". E claro, sempre há também nas paredes um "Jesus te ama!". Pichações em banheiro público viraram até objeto de estudos por pesquisadores da USP -Universidade de São Paulo!

Pode acontecer do banheiro estar com algum problema na descarga ou mesmo não tem várias limpezas durante o dia. Então o chão está todo molhado com uma substância líquida duvidosa. O salto alto é muito útil nessas horas, a plataforma é o sapato ideal.

Escolhido o local para apoiar os pés e uma das mãos, nos agachamos. Com a outra mão, seguramos as roupas no meio das pernas para não encostar naquela privada toda respiganda de xixi e outras coisas indescritíveis.

A seguir, um momento de muita atenção: é preciso se equilibrar, agachada, sem encostar no vaso, com as roupas no meio das pernas para não sujar, se apoiar na porta para fechá-la (caso não tenha tranca) e ainda dosar o jato para não molhar tudo! Aí entra a verdadeira função do pêlos pubianos. Quanto maiores, mais direcionado para baixo e eficientes na ação da gravidade. Quanto menores, mais xixi pra todo lado! Nada de pêlos, é o caos!

Em meio a tudo isso, pode acontecer de alguém, ao invés de bater na porta para saber se está ocupado, abrí-la de repente e acertar-lhe a porta na cabeça. Para isso serve a amiga do lado de fora: para vigiar a sua porta.

E se não tiver papel higiênico? É o fim. A mulher xinga, depois reza três ave-maria, dá umas três balangadas (que dependendo dos pêlos pubianos pode ser pior) e olha na bolsa se tem algum cupom fiscal, bilhete, post-it, absorvente etc). Para isso serve a amiga do lado de fora também, para providenciar um pedaço de papel com outra mulher.

Sem a amiga, a mulher pode ainda arriscar gritar de lá de dentro "Ô, alguém aí tem papel?". As mulheres são mais solidárias e geralmente, em suas super-bolsas, alguma terá um bom pedaço de papel higiênico para poder dividir.

Ao sair do banheiro, a mulher sabe que isso tudo vai ocorrer com a amiga; mas, solidária, já avisa logo: "sobe em cima do vaso que é melhor!".

Recompostas, as amigas retocam a maquiagem, dão opinião no visual, comentam sobre outras mulheres e combinam quem vai ficar com quem e como vão voltar para casa.

Sem a amiga, a mulher olha pro espelho, lava as mãos, retoca a maquiagem e pede para Deus para na outra encarnação, nascer homem.




Para saber mais sobre o assunto, leia o que a Faxineira Ponto G descreve no blog Sábado de Faxina.

5 comentários:

Léo Mandoki, Jr. disse...

..adorei esse blog aqui...super pedagógico..me senti um vooyeur lendo sobre a mulher no banheiro...não fazia a minima ideia sobre a importancia dos pelos pubianos na hora do xixi...putz!!! achei fenomenal...e ainda fiquei sabendo que combinam com quem vão ficar pra poder voltar pra casa...ehehehh senao ficam a pé!!!
adorei isso viu!!

Calefi disse...

Eu já sabia!!

HEBERT´S disse...

Bem, isto são informações qe realmente nao faziam parte do meu conhecimento feminino, quem diria que toda mulher na balada( claro antes de ficar chapada ) é uma ezimia contorcionista, bem como vc mesmo citou a simplicidade do homem, tem coisa melhor do que derreter aquele gelinho que a galera dos botecos colocam no mictorio é muito bom e serve como teste de embriagues, se nao conseguir mirar vc esta quase bebado, se mijar fora do mictorio ta na hora de uma coca-cola rs...
Bem agora que tenho estas informações nao acharei mais que as mulheres vao juntas para fofocar, mas é dificil tira da cabeça que estou errado...

Thaís disse...

Gostei muito,porque é isso o que acontece nos banheiros,da vida!Vocês homens só querem saber porque nós levamos as amigas,mas não sabem a missa metade do que passamos no banheiro.Vocês têm que nos dá mais valor isso SIM!!!
Está de PARABÉNS para quem escreveu o artigo!É a realidade da mulher;não só a brasileira,mas todas as outras independente de raça,cultura,religião,classe econômica,etc...
Vlw!

Equipe NEP disse...

OI.... adoramos seu texto..
Colocamos em nosso blog também, espero que não se importante.

Nao Estamos Parados

Se puder nos fazer uma visitinha e deixar um comentário, ficarei agradecido!

Mais uma vez, congratulações pela sua criatividade!