sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Ninguém é de Ninguém


Faz tempo que quero escrever sobre isso. Mas, não tem nada a ver com o fato de ser véspera de carnaval e eu estar embarcando hoje para a Bahia onde, coincidentemente, minha família mora.

Eu sei. Há quem diga que isso é desculpa para trair, mas não é bem isso. Considero um enorme egoísmo achar que alguém nos pertence como uma propriedade. É uma questão de respeito pela liberdade dos demais. O livre arbítrio de escolher com quem, quando e onde queremos estar.

Cônjuge, namorado ou namorido não são nossos pertences, não deveríamos querer controlá-los. Filhos não são nossos, eles precisam partir um dia. Amigos não são nossos cães, também se magoam e querem novas diversões.

Ninguém é de ninguém. Pessoas são companheiras de viagem em uma jornada pessoal, mesmo sendo difícil entender quando elas querem partir e seguir sozinhas por novos caminhos. Se ela partiu é porque nunca foi sua, ou nunca a conquistou, ou o tempo juntos se esgotou e é hora de seguir em frente.

Enfim entendi o que é AMOR. Amar é realmente doar um pouco de si sem pedir NADA em troca. Sem jogar na cara que deixou de trabalhar para cuidar da família; sem dizer que ama e exigir a mesma resposta (mesmo que mascarada com um doce sorriso); sem querer obrigar o filho a cursar tal faculdade porque aquilo seria o ideal; sem obrigar sua melhor amiga a não ser amiga de alguém que você não gosta; sem dizer "eu fiz isso por você" como forma de barganha.

A gente ama sim, mas não deve esperar nada em troca. Nem o mesmo amor. Um dia todos partem, é o curso natural da vida: uma viagem, um casamento, uma mudança de país, um novo círculo de amizade, a morte. Porque essa vida é efêmera e não merece ser desperdiçada com violência (física, verbal ou emocional) ou cobranças.

3 comentários:

Soraya Cruz Wallau disse...

Adorei essa postagem! Pois mesmo sendo casada, preso pelo meu indivíduo a minha essência, independente da minha relação.
Bjo bem grande e aproveite bastante o carnaval por nós q estamos aqui nas terras frias.

Eliane disse...

Parabéns!
Adorei o post.
Muito bom, também penso assim.
Beijos e aproveite bastante.
Eliane.

Alessandra Flach disse...

me senti pessoalmente ofendia. e tenho dito.
hehehehehe
beijo